"Catequese"

Filha temporão, raspa de tacho! Quantas vezes ela não escutou essas palavras.
Apesar de ter ainda mais três irmãos, cresceu sozinha. Crianças só os amiguinhos da escola ou da rua.
Mas o segundo ainda morava em casa, ou melhor dormia em casa. Trabalha o dia todo e a noite tinha escola.
Gente boa ela pensava. Sossegado, escondia uns biscoitos bonitos, mas ela nunca ligou para isso... sempre descobria o esconderijo mesmo! Mas garota esperta que era não comia todos logo de cara, era só um ou outro pra não dar na vista!
Mas não gostava de limpar o quarto dele. A "rapinha" limpava, mas cobrava. Até por que precisava comprar bala no recreio e completar o albúm de figurinha do momento!
Limpa aqui, varre ali, tira pó daqui, arranca lençóis, coloca lençol e eis que surge ela...
...ali entre o estrado da cama e colchão uma coleção de gibis!!!
Uau! pensa a menina. Ou melhor nem pensa e saca logo uma.
Preto e branco, mulher pelada, homem pelado... nossa que isso?!
A mãe que já sabe que criança em silência é "arte" na certa chega de fininho na janela e pá!
Menina larga isso!!!
Naquela noite o seu irmão não foi para escola.
E a menina anos depois entendeu o porque de tanto papel higiênico no quarto dele.

1 comentários:

Gabriel disse...

Ecaaaaa...kkkkk
Sou eu de novo a Vivi,alguém tira esse Gabriel daqui!!!kkkkk